AMOR UNIVERSAL – FRANCISCO e o LOBO

                                                     

Por Maristela Porto

                                                             

                                                   Francisco de Assis e o Lobo

          O poder de amor universal que Francisco de Assis sentia era muito intenso que o fazia conversar com pedras enquanto construía sua capela, atraía os pássaros e cantava com eles e eles compreendiam a linguagem de Frsncesco Bernadone. O amor de Francisco a Deus era contagiante em todos os lugares que ele passava.

        A vida espiritual de Francisco foi marcada pela humildade e confiança na Providência Divina e baseava-se no contato constante e fraterno com a natureza e com todos os animais que encontravam pelo caminho e estes o respeitava.

       Francisco respeitava as pedra que pisava e ele preencheu um vazio fundamental na cadeia da evolução, que é a capacidade de ver e louvar a presença amorosa de Deus em todos os seres criados.

        Conta-se que na aldeia de Gubbio, os habitantes estavam sendo aterrorizados por um lobo feroz que aparecera nas redondezas, faminto e voraz que entrava na cidade e pegava desde crianças a animais para saciar sua fome.

                                                                                                       LOBO

         O lobo aterrorizou de tal forma que nem dos homens armados ele tinha medo e que assim, todos procuravam dele se afastar o mais possível, porque não conseguiram afastar o lobo e assim, ninguém mais ousava se afastar além dos muros da cidade depois de anoitecer.

       Francisco foi informado do temor do povo pelo lobo e declarou que iria conversar com o lobo. Em seguida, Francisco caminhou pelas redondezas e foi ate o covil onde o lobo ficava durante o dia.

       Quando a fera o viu correu para ele e Francisco falou fazendo o sinal da cruz: Meu irmão lobo ordeno-lhe em nome de Cristo, que não me faça mal algum e nem a qualquer outra pessoa!

       Os irmãos religiosos que tinham seguido Francisco de longe viram o lobo mesmo faminto e gelado, deitar-se aos pés de Francisco e ele com mansidão e bondade afagou sua cabeça e disse: sei de sua fome e que ela o faz assim tão mau.

       Então Francisco prometeu ao lobo que se ele aceitasse fazer as pazes com Gubbio e não molestar mais ninguém, ele prometia pedir ao povo que alimentasse sua fome e o lobo nunca mais sentiria falta de comida. Mas, em troca, você deve me prometer nunca mais atacar um animal e nenhum ser humano, promete isto? Então, o símbolo do amor se fez real e o lobo levantou-se e inclinou a cabeça.

        Francisco então disse ao lobo: Irmão lobo preciso de um sinal de sua boa-fé para que eu possa confiar na sua promessa e contar isso a toda população para que todos confiem em você. Estendendo a mão ao lobo Francisco recebeu o sinal que queria: o lobo ergueu a pata direita e a colocou na mão de Francisco.

                                                        Pacto selado entre Francisco e o Lobo

        Assim, Francisco falou ao lobo, vamos, em nome de Cristo à aldeia Gubbio e contar sua promessa. O lobo seguia Francisco trotando ao seu lado. Uma vez dentro dos muros da cidade, Francisco renovou perante todos os habitantes que estavam reunidos o pacto selado com o lobo e todos concordaram em alimentar o lobo em troca de seu comportamento manso.

         O lobo permaneceu por dois anos na aldeia, manso e nunca atacou ninguém. Quando morreu todos choraram na cidade.

        Essa história é verdade ou lenda? O fato é que é sabido que Gubbio naquela época estava infestada por lobos famintos e que em uma velha igreja da cidade, a igreja de San Francisco della Pace, foi encontrado cuidadosamente sepultado, o esqueleto de um lobo enorme.

(do livro sobre Francisco de Assis, de Elizabeth Goudge).

 

Anúncios

O ANJO


por Maristela Porto

 

A seguir, Teilhard de Chardin conta o embate com o ANJO:

“ A matéria sou eu. Esperavas estar mais tão próximo  do espírito quanto mais cuidadosamente evitasses aquilo que se toca, mais divino serias se vivesses na idéia pura. Pois bem!

Quase morreste de fome! Precisas de óleo para teus membros, de sangue para tuas veias, de água para tua alma, do real para tua inteligência… A pureza não está na separação, mas numa penetração mais profunda do universo.

“Ela está no amor, única essência que age em todas as coisas pelo lado de dentro”.

Assim, o homem no meio da tormenta, vendo a terra sumindo e crescendo ao mesmo tempo, compreendeu que ele só vale pela parte de si mesmo que passa pelo universo.

Descobriu o vazio das belas teorias, em comparação com a plenitude do mais ínfimo fato, em sua realidade concreta e total.  Teve pena das pretensões, da banalidade das alegrias e tristezas humanas, da insipidez de suas paixões imediatas, da mesquinharia do egoísmo dos que não sabem amar além de um país.

Que os homens pensem muito no poder que a alma precisa do corpo, mas não de se detém nele. Tudo que o corpo assimilou e começou a transformar, a alma tem que sublimar.

continua…

 

 

A ENERGIA DO AMOR UNIVERSAL

 

Por Maristela Porto

 

No Bhagavad-Gita há a seguinte citação:

A consciência da matéria

é como o aroma das flores.

 

        Qualificar o amor é impossível porque ele parece uma estranha energia que produz uma atração exercida sobre cada elemento consciente pelo centro em formação do Universo.

        Essa energia universal nos leva a considerar todos os reinos da natureza (minerais, vegetais e os animais), como irmãos e irmãs essenciais ao nosso desenvolvimento humano.

        Segundo Teilhard de Chadin, Paris, compôs o seguinte hino ao amor universal, que significa a única força capaz de “fazer ser”, e isso foi uma descrição de algo muito particular que lhe aconteceu em 8 de agosto de 1979, em Jersey:

 

        “O homem…caminhava no deserto, quando a coisa se abateu sobre ele. O homem viu que o pequeno vapor amarelo era apenas o centro de uma realidade infinitivamente maior, que avançava…sem formas e nem limites. Em toda volta, o éter vivificado vibrava. O homem jogou-se ao chão e cobriu o rosto com as mãos e esperou. Um grande silencio se fez ao redor. E, bruscamente, um sopro ardente passou por sua fronte… e penetrou-lhe até a alma…

        O homem teve a impressão que deixara de ser ele mesmo e um enlevo apossou-se dele…ao mesmo tempo, a angustia de um perigo sobre-humano o oprimiu – o sentimento confuso de que a força que se abatera sobre ele era ambígua e caótica – essência combinada de todo mal com todo bem.

Nas profundezas do ser que ela invadira, a tempestade de vida, infinitamente doce e brutal, murmurava só para o ponto secreto da alma, que ela não abalara inteiramente: Chamaste-me, aqui estou. Sou a essência de tudo o que se toca…Os homens não podem prescindir sem mim. Abre amplamente teu ser à minha inspiração, recebe o espírito da Terra a ser salvo. A palavra suprema do enigma: nada é mais precioso que aquilo que é “tu” nos outros em si. No alto, tudo é bom!”

 

 Hoje é dia de São José, pai de Jesus, um dos símbolos de amor e paciência.

Continua…

 

PROFUNDEZAS DO INCONSCIENTE

 

Por Maristela Porto

 

A intenção dessa visualização é entrar nas profundezas negras e azuis ocultas do inconsciente com os olhos mentais nas profundezas da origem interna.

Encontrará, talvez pela persistência, é o trabalho do binário finito e infinito trabalhado dentro de si mesmo.

Aqui é necessário trabalhar características que chegam na velhice como: intolerância, inflexibilidade, rotina e cristalização das idéias.

Necessário se faz trabalhar a prudência, sobriedade, paciência e experiência. É a vitória aliada a Fé inquebrantável dando a vontade inquebrantável.

É a persistência do Touro.

A sutileza da Águia.

Coragem do Leão.

Sabedoria do Homem.

 

É o mito onde buscamos as sementes escondidas nas profundezas do inconsciente, com toda sua carga de erros passados e que conduz seu fluxo a uma grande emanação das energias regenerativas, para quem busca sinceramente um renascer.

 

A CAMINHADA ÀS PROFUNDEZAS DO INCONSCIENTE

por Maristela Porto


       A energia que faz parte de nós entra no inconsciente e de lá busca e trás as reminiscências que necessitamos para o crescimento e evolução interior. Esse crescimento é único, individual e necessário, mas, é a porta estreita do Pai.

       É o caminhar a um ponto e momento mais subjetivo.

Nos caminhos em obscuridade, onde se larga só emoções e trabalhará em prol de si próprio.

          As experiências de um caminho serão bem ou mal vivenciadas, dependendo do caminho em que se plantou, ou seja, da bagagem interna que se traz.

          O dia-a- dia com as suas experiências de caminho sendo bem ou mal vivenciadas e através das circunstâncias externas e vê-se obrigado a voltar-se a si mesmo em reflexões e buscando o fundamento do que esta vivendo.

         Por estas razões, que as imagens mitológicas que se  repetem no nosso caminho, assim como os símbolos traduzem interpretações mais subjetivas  para que possamos compreendê-las.

       Estes símbolos e imagens sempre se repetirão no nosso caminho para que haja uma interpretação de nossa parte destas figuras subjetivas e que possamos dar a importância ao que elas querem passar de ensinamento e que não fiquemos apenas no nosso mundo objetivo procurando erros nos outros.

       Um exercício para esse caminho: relaxe por alguns momentos e coloque na sua tela mental um painel grande e negro, totalmente negro dentro de sua tela mental.

      Quando estiver consciente de repouso de sua mente, da interiorização que ela traz (ou seja, da profundidade mental) coloque no centro dela um ponto de luz azul índigo.

Conseguiu?

       Depois se alguém quiser saber (ou se conseguiu fazer o exercício), falarei o porquê desse exercício e sua continuação.

       O que trabalha de verdade este caminho, esta tela e este símbolo negro e índigo.

      

ÓLEO DE COCO VIRGEM

Por Maristela Porto

O Óleo de Coco é um produto com varios nutrientes e como possui propriedades antioxidantes, é de alto beneficio ao organismo.

O povo Oriental traduz como grande beneficio a ingestão de óleos para promover no organismo a restauração das paredes dos orgãos, assim como lubrificá-los.

No Oriente, é comum a limpeza dos ouvidos, nariz com óleos específicos desde criança.

Aqui, relato a importância do uso do Óleo de Coco virgem para a saude. O óleo de coco virgem pode diminuir o índice glicêmico da refeição.

 É um produto é considerado termogênico, porque é capaz de gerar calor e queimar energia, favorecendo a perda de medidas.

Alguns especialistas dizem que o  óleo de coco ajuda a eliminar, principalmente, a gordura acumulada na barriga, além de aumentar a sensação de saciedade e reduzir o colesterol ruim (LDL).

Ele não deve ser aquecido para manter suas propriedades nutricionais.  Pode ser adicionado a saladas, sopas, shakes, pães e torradas ou sobre outros alimentos.

Os  benefícios estão no óleo de coco virgem.

O óleo de coco é dividido em duas categorias: refinado e virgem.

A versão refinada é obtida a partir do coco seco (sem umidade)  e não mantém suas propriedades benéficas.

O óleo de coco virgem é obtido, por processos físicos, a partir de cocos frescos (casca marrom) e úmidos.

O alimento passa pelas etapas de prensagem e filtração,  preservando seus fitoquímicos naturais.

O óleo de coco virgem é capaz de prevenir certas doenças e ao ser ingerido puro ele promove uma viscosidade ao bolo fecal aumentando os movimentos dos intestinos para eliminação das fezes de uma forma mais natural e contínua.

Por possuir uma grande  concentração de ácido láurico, que é o  mesmo ácido graxo presente no leite materno, esse é o motivo em que o óleo de coco virgem melhora a absorção dos nutrientes, elevando todas as defesas do organismo.

Além de regular as funções intestinais, combate a fadiga crônica e a fibromialgia e ajuda no controle da diabetes, já que não estimula a liberação de insulina.

Uma colher de sopa de Óleo de coco virgem diminui o apetite e favorece a perda de peso, já que eleva o gasto energético do organismo.

Quem segue dietas com restrição de gorduras deve começar com uma dose de meia colher de sopa ao dia e aumentar o consumo gradualmente.

Para intestino preso, o uso indicado seria de duas colheres de sobremesa ao dia (sendo 1 colher de sobremesa de manha e 1 colher de sobremesa a noite).

Após o controle intestinal, o uso de 1 colher de sobremesa em dias alternados.